Oração

EU DEVOREI TUAS PALAVRAS

TERÇA FEIRA – 18/08/2020

OLHAR

Encare hoje as pessoas com este olhar: Se vocêe na sua vida estebelecer uma intimidade com Cristo e Maria, você vai iluminar sua existência com uma luz que nunca se apaga.

ORAÇÃO

Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém

CONVICÇÃO

“Uma de nós”, mãe de família, “cheia de graça”, porque plenamente disponível a Deus em toda a sua vida, mas em tudo “igual” as outras nossas mães de família, goza da plenitude da vida com Deus. Ela já está “ressuscitada”; uma promessa e uma garantia a mais, se isso fosse necessário, após a Ressurreição de Cristo, graças à qual também Maria está “ressuscitada” e “foi elevada” ao céu”. Carl Gustav Jung na proclamação do dogma da Assunção… vê uma indicação de “resposta a Jó”. Ao homem feridona sua carne se apresenta a glorificação da carne do homem. Ao Jó de ontem e de hoje que sofre sem compreender o motivo do seu sofrer, vem a resposta através da plena glorificação de uma mulher que não “divinizada”, que não tem nada de “divino”, mas é expressão de uma humanidade salva definitivamente das suas contradições e sofrimentos.

INSPIRAÇÃO

Intuições e aproximações, arrojadas e discutíveis de um “profano em teologia” como Jung mesmo se define. Realidade que um fiel não aceita reduzir a “processos psíquicos”, porque na fé conhece a sua densidade e a espessura e fatos reais, ainda que “transcendentes” em relaação às ciências do homem e aos métodos de pesquisa. A “realidade” do homem não pode reduzir-se ao que é científico: muitas vezes a comprensão das realidades humanas mais profundas foge à observação científica.

Ó Maria, concebida sem pecado, rogai por nós, que recorremos a vós!